A família da minha avó, vinda da Síria, era católica ortodoxa. Eu só me lembro de alguns relances da tradição, incluindo o sacerdote, que eu achava engraçado pelas vestas que trajava. Depois fui entender que os padres usam paramentos bizantinos, que são totalmente diferentes dos padres da Igreja Católica Apostólica Romana.

As diferenças entre as duas igrejas são muitas, mas ambas professam a mesma fé. A maior delas é o fato de não responderem ao Papa, ao Vaticano. A religião católica ortodoxa está espalhada pelo mundo, mas as vertentes mais difundidas são a grega e a russa. E como seria um casamento nesta religião, que tem mais de 2 mil anos de idade?

Aline Alves Fotografia

 A cerimônia é cantada e celebrada por cinco padres em três línguas: português, grego e árabe. Nela, as alianças são abençoadas, mas o ponto alto é o momento da coroação, quando os noivos recebem, cada um, uma coroa dourada, como símbolo de honra. Os noivos bebem, ainda, o vinho da mesma taça e dão três voltas, guiados por um sacerdote, ao redor da mesa onde está o Evangelho e a Cruz.

Nesta cerimônia, também faz parte o incenso, que é usado durante as três voltas no sentido anti-horário ao redor do analói. O incenso é usado para honrar e purificar o altar e os objetos sagrados em cima da mesa, bem como os sacerdotes e os fiéis ali presentes. No Brasil, você encontra a Igreja Ortodoxa de diferentes origens em grandes capitais, como São Paulo, Rio de Janeiro e Recife.

Noivinhas, alguma de vocês já foi em um casamento católico ortodoxo ou pretende se casar nesta igreja?

Por Tina Lobardi

Fonte: https://www.casamentos.com.br/